Blog

Por que a segurança do trabalho é vital para a Construção Civil? 

Historicamente, a construção civil é um dos segmentos que mais registram acidentes de trabalho no Brasil. Para se ter uma ideia mais apurada do quanto essa questão é séria, o mais recente Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho (AEAT) aponta que em 2017, dos 549.405 acidentes de trabalho registrados em todo o País, 30.025 aconteceram especificamente na construção civil. Já o número de afastamentos chegou a 11.894.

Fato é que a natureza da atividade construção civil naturalmente representa perigo para o trabalhador, que se expõe aos mais diversos riscos, como impacto com objetos de variados gêneros (muitos deles pontiagudos ou cortantes), quedas, choques elétricos, soterramentos, desmoronamentos e muito mais.

Para quem ainda acha que trabalhar na construção civil não oferece tantos riscos ao profissional, basta dizer que a taxa de mortalidade no trabalho no Brasil é de 5,21 mortes para cada 100 mil vínculos. Já na construção civil, essa mesma taxa sobe para 11,76 para cada 100 mil.

Como reduzir os riscos de acidentes de trabalho?

A Norma Reguladora 18 (NR-18) trata especificamente da saúde e segurança na construção civil. Importante ressaltar que para o conhecimento e a aplicação dessa regulamentação é preciso treinamento inicial e periódico (por fase da obra). Importante também conhecer e seguir as Recomendações Técnicas de Procedimento publicadas pela Fundacentro- RTP.

Todo canteiro de obra deve contar com uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) ou um representante. Também é fundamental que o ambiente de trabalho esteja preparado de acordo com as normas e que os operários adotem medidas de segurança.

Os EPIs para Construção Civil

Depois de tantos dados e informações, você já está convencido que a construção civil é uma área que traz muitos riscos para a rotina dos trabalhadores, certo? Por esse motivo, utilizar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados – e de maneira responsável – é imprescindível para a segurança do profissional dessa área.

Assim, os principais Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) que devem ser utilizados pelos trabalhadores da construção civil são:

  • CALÇADOS DE SEGURANÇA
  • Avental de Raspa
  • Capacete de Segurança
  • Cinto de Segurança
  • Luvas de Raspa
  • Máscara Filtradora
  • Óculos de Proteção
  • Protetor Facial
  • Uniforme Profissional
  • Abafador de ruídos.

Cabe também lembrar, que além de oferecer os EPIs, as empresas devem ser rigorosas quanto à fiscalização da sua correta utilização, treinar os colaboradores, descartar os EPIs adequadamente, entre outras atividades.

Por que fiscalizar? A fiscalização é fundamental para que o colaborador não corra nenhum risco. Por isso, é importante contar com um Técnico de Segurança do Trabalho para que essas normas sejam regiamente cumpridas e acidentes sejam evitados.

Ao seguir essas normativas, além de caminhar lado a lado com a legislação, o empresário da construção civil torna-se livre de multas e processos judiciais.

Riscos mais comuns da construção civil

Conforme temos demonstrado ao longo desse artigo, existem inúmeros tipos de riscos presentes nos canteiros de obras da construção civil, e por isso, todo cuidado pode ser pouco.

Assim, a atenção e o cuidado devem ser máximos, o tempo todo!

Considerando que a maioria dos acidentes acontece por falta de atenção, falta de treinamentos adequados ou a não utilização dos EPIs e EPCs, a fiscalização por parte do empregador, bem como o fiel cumprimento das normas estabelecidas, são fatores essenciais para a segurança do trabalhador.

Confira riscos comuns no dia a dia da construção civil.

  • Esmagamentos e mutilações causados por quedas de materiais;
  • Manipulação de Máquinas e Equipamentos sem proteção;
  • Descargas e choques elétricos;
  • Quedas em desníveis;
  • Cortes e perfurações;
  • Problemas respiratórios e alergias;
  • Problemas auditivos;
  • Exposição a animais peçonhentos;
  • Entre vários outros.

Equipamentos de Proteção Coletiva (EPC)

Os Equipamentos de Proteção Coletiva (ou EPCs) são ferramentas de uso coletivo que também são essenciais para os trabalhadores da construção civil.

Os EPCs mais comuns utilizados nesse segmento são:

– Sinalização;

– Tiras refletivas;

– Corrente de plástico amarela;

– Fita plástica amarela e preta;

– Fita plástica vermelha e preta;

– Cavaletes pintados de amarelo;

– Cones plásticos;

– Placas;

– Sinais de tráfego;

– Sinalização luminosa; Etc.

Quais são as principais NRs para a manutenção da segurança do trabalho na construção civil?

NR 01 – Disposições Gerais, com um novo texto para iniciar a vigência dentro de 1 (um) ano a partir da publicação da Portaria SEPRT nº 6.730, de 9 de março de 2020;

NR 04 – Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho ;

NR 05 – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes;

NR 06 – Equipamentos de Proteção Individual – EPI;

NR 09 – Avaliação e Controle das Exposições Ocupacionais a Agentes Físicos, Químicos e Biológicos, com novo texto para iniciar dentro de em 1 (um) ano, a partir da publicação da Portaria SEPRT nº 6.735, de 10 de março de 2020;

NR 10 – Segurança em Instalações e Serviços em Eletricidade;

NR 18 – Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção – Foi alterada e a nova redação entrará em vigor a partir de 11/02/2021;

NR 21 – Trabalho a Céu Aberto;

NR 35 – Trabalho em Altura.