Blog

Proteção para os pés: entenda a diferença entre sapato e bota de segurança

Quando falamos em Equipamentos de Proteção Individual (EPI) é importante pensar na proteção para os pés também. Afinal, os pés ocupam o segundo lugar entre as partes do corpo mais atingidas em acidentes de trabalho.

Os calçados de segurança podem ser divididos em sapatos e botas e devem ser escolhidos de acordo com o tipo de atividade e riscos diferentes no ambiente de trabalho. E para que você saiba qual é o ideal para o seu ambiente de trabalho, é importante conhecer as características de cada um deles.

Por isso, nesse post trazemos as funções dos calçados de proteção e explicamos quais os tipos de calçados de segurança. O conteúdo passará pelos seguintes tópicos:

– Proteção para os pés

– Sapato de Segurança

– Bota de Segurança

Continue a leitura e aprenda um pouco mais sobre os Equipamentos de Proteção Individual para os pés.

Proteção para os pés

Independentemente do modelo, a função principal do calçado de segurança é proteger os pés dos trabalhadores de qualquer perigo externo. São vários os riscos que podem sem encontrados no ambiente de trabalho, como:

  • impactos causados por queda de objetos;
  • variação térmica do ambiente (calor ou frio);
  • objetos cortantes e pontiagudos;
  • corrente elétrica e possíveis choques;
  • umidade e ambientes com água;
  • produtos químicos (contaminação e queimadura).

Diante dos possíveis riscos é importante conhecer os modelos existentes e saber qual é mais adequado para cada ocasião. É preciso avaliar o tipo de proteção necessária, se o calçado deve ser com fechamento em cadarço, elástico ou velcro, qual a altura do cano e outras características.

Sapato de Segurança

A principal característica do sapato de segurança é que não tem cano e fica abaixo do tornozelo. Sua aparência se assemelha a um tênis, um modelo mais casual. O fechamento do calçado pode ser com cadarço ou elástico.

É importante ressaltar que para se caracterizar como sapato de segurança, é preciso ter biqueira de aço ou composite, conforme a NBR ISO 20345. Sendo que a biqueira deve ser resistente à energia de impacto de, no mínimo, 200 J e a carga de compressão de, no mínimo, 15 KN.

Já o sapato que não tem biqueira é classificado como calçado ocupacional. Este tipo de sapato é recomendado para uso em ambientes que oferecem baixo risco. Os mais comuns são feitos em materiais poliméricos, bastante utilizados em hospitais, laboratórios, restaurantes, hotéis e serviços de limpeza.

Bota de Segurança

A bota de segurança se caracteriza pelo cano médio, que fica acima do tornozelo. Pode também ser chamada de botina, confeccionada com cadarço ou com elástico. Assim como os sapatos, é necessário ter biqueira de aço ou de composite para se caracterizar como calçado de segurança.

As botas oferecem proteção contra torções, “topadas” ou batidas em máquinas e equipamentos, quedas de objetos, choques elétricos e umidade. Ajudam também a manter a temperatura em ambientes muito frios ou muito quentes.

Ainda tem a bota de PVC, com cano mais longo e opção de modelo com polaina. A bota de PVC, assim como o sapato ocupacional, é ideal para ambientes que oferecem risco leve ao trabalhador. Seu uso é comum em ambientes onde há contato com água, pois ajuda a manter os pés secos e é antiderrapante.

 

Cuidar da segurança no ambiente de trabalho é imprescindível e a proteção para os pés faz parte deste cuidado. Mas agora que você já aprendeu a diferença entre sapato e bota de segurança, sua escolha ficou muito mais fácil.

A Kadesh produz calçados de segurança desde 2003 e atende todo o Brasil. Para conhecer nosso portfólio de calçados, acesse o site.

Precisa de ajuda? Converse conosco