Blog

Acidente de trajeto: dicas para garantir a segurança dos trabalhadores

O acidente de trajeto ou de percurso é aquele que ocorre durante o caminho que o colaborador faz até o trabalho ou na volta para casa ao final do expediente, o que pode ser considerado um acidente de trabalho, conforme a lei nº 8.213/91. Nesse sentido, a segurança no trânsito acaba se tornando um problema empresarial também.

Segundo o Anuário Estatístico de Acidentes do Trabalho, da Secretaria de Previdência do Ministério da Economia, em 2018 foram registrados 107.708 acidentes de trajeto no Brasil. Esse número corresponde a 19% do total de acidentes de trabalho que aconteceram ao longo deste ano.

Dentro dessa estatística, o mais comum são os acidentes de trânsito, porém uma queda no meio fio, um escorregão ou outro incidente durante o trajeto pode se enquadrar como acidente de percurso.

A forma de locomoção utilizada pelo trabalhador também é indiferente para caracterizar um acidente de trajeto. O profissional pode estar de carro, de moto, a pé, de bicicleta, em transporte coletivo ou outro.

É importante destacar que para ser considerado acidente de trajeto o trabalhador precisa estar em seu caminho normal, ou seja, aquele que é percorrido habitualmente. Além disso, é necessário que esteja dentro do horário, considerando o tempo médio que ele normalmente gasta para fazer o percurso.

Já falamos aqui no blog sobre ações para prevenir acidentes de trabalho e a educação no trânsito também deve fazer parte destas ações voltadas para a saúde e segurança do trabalho. Por isso, aproveitando que estamos no mês do Movimento Maio Amarelo, queremos falar com você sobre como evitar um acidente de trajeto.

Pedestres: cuidado para ver e ser visto

Dentro de tudo que envolve o trânsito, o pedestre acaba sendo o elo mais frágil, pois ele precisa estar atento para ver e ser visto.

O primeiro passo é respeitar a sinalização e as regras de trânsito para pedestres. Caminhe sempre pela calçada, mas se não houver ande sempre em fila única pela borda da pista.

Atravesse a rua somente nas faixas de segurança. Caso não tenha faixa de segurança, faça a travessia em linha reta. Nunca atravesse a rua driblando os carros em movimento.

É importante também ficar atento aos obstáculos pelo caminho, como obras, desníveis ou buracos. Dessa forma, consegue evitar os riscos de queda ou torção.

Ciclistas: não esqueça os equipamentos de segurança

Dê preferência para o uso de ciclovias ou ciclo-faixas, quando estas vias existirem no trajeto. Na falta das vias exclusivas, use o acostamento ou siga na borda da pista. Nunca pedale na contramão. O correto é seguir a mesma direção dos veículos.

Para sua segurança, você deve usar equipamentos de proteção como capacete, joelheiras, cotoveleiras e luvas. E quando for pedalar à noite, use o farol e vista roupas claras ou com faixas refletivas.

Esteja sempre atento ao trânsito ouvindo os sinais, como aproximação de ônibus e caminhões. Atenção também aos carros estacionados que podem abrir a porta a qualquer momento. Por isso, não pedale ouvindo música com fone de ouvido. A audição isolada diminui a percepção do trânsito e aumenta o risco de acidentes.

Por último, a regra que vale para todos, respeite a sinalização e as normas de trânsito.

Motociclistas:  atenção redobrada no trajeto

Segundo dados da Polícia Rodoviária Federal (PRF), 90% dos acidentes de trânsito no Brasil em 2020 envolveram motos. No mesmo período, relatório do Seguro DPVAT aponta que das indenizações feitas no ano, 79% foram para motociclistas.

Diante disso, podemos dizer que o motociclista é o condutor mais vulnerável no trânsito. Portanto, ao pilotar uma moto, os cuidados devem ser redobrados.

É indispensável o uso de equipamentos de proteção, como capacete e luvas. O respeito às regras de trânsito também é imprescindível.

Respeite o limite de velocidade e evite costurar o trânsito. Ao fazer uma ultrapassagem, sinalize com antecedência e certifique-se de que você realmente foi visto pelo motorista que está a sua frente.

Ao pilotar à noite, vista roupas claras ou com faixas refletivas. E agora com o inverno chegando, a atenção e os cuidados devem ser redobrados devido às condições climáticas, como chuva e neblina. Em dias chuvosos, reduza a velocidade e evite freadas bruscas, pois nessas condições o tempo de frenagem é maior que o normal.

Além de estar sempre atento a outras condições adversas, nas quais outras pessoas podem influenciar ao acidente. Preste atenção nos outros veículos e nos pedestres. O pedestre tem prioridade no trânsito, então tenha cuidado, principalmente, com os desatentos, crianças e idosos.

Motoristas: direção defensiva ajuda a evitar acidentes

Assim como nas dicas anteriores, respeitar a sinalização e as leis de trânsito são ações imprescindíveis para evitar acidentes.

O primeiro cuidado é colocar o cinto de segurança assim que entrar no carro e solicitar a todos os passageiros façam uso do cinto também, seja no banco da frente, no banco traseiro, na cidade ou na rodovia.

Não utilize o celular ao dirigir, pois isso desvia a atenção do trânsito. Respeite os limites de velocidade e os semáforos.

Tenha cuidado ao ultrapassar, fazendo isso somente onde é permitido. Certifique-se de que esteja sendo visto e que haja espaço suficiente para fazer a ultrapassagem em segurança.

Faça cursos de direção defensiva, isso ajuda no desenvolvimento de habilidades para evitar acidentes de trânsito. Assim você cuida não somente da sua vida, mas como dos outros motoristas, pedestres, ciclistas e motociclistas.

Transporte público: atenção dentro e fora do veículo

Se você utiliza o transporte público para ir ao trabalho, evite sair de casa em cima da hora, pois correr para embarcar no ônibus pode gerar acidentes de trajeto. Nesse caso, além das dicas para pedestre já mencionadas acima, outros cuidados são necessários.

No interior do veículo, se precisar ficar em pé segure-se com firmeza e fique atento às manobras do motorista para não se desequilibrar.

Após desembarcar, aguarde na calçada antes de atravessar a rua. Evite descer do ônibus e passar na frente dele em seguida, pois assim você não terá visibilidade para observar se vem algum outro veículo na mesma via.

Precisa de ajuda? Converse conosco