Blog

Dicas de uso e conservação do calçado de segurança

Para ter a segurança necessária no trabalho é preciso escolher o calçado ideal para sua atividade. Além disso, deve-se fazer o uso correto e cuidar da conservação do calçado de segurança.

É importante utilizar o calçado adequado à finalidade a que se destina e aos riscos envolvidos na atividade. Usar a numeração correta também é indispensável, pois se ficar apertado ou folgado demais, isso pode trazer problemas e até minimizar a proteção.

Outro ponto a se destacar é que você nunca deve modificar o seu calçado de segurança. Pois ao fazer qualquer alteração, as características de proteção podem ser prejudicadas e o calçado, automaticamente, perde o seu Certificado de Aprovação (CA).

Para maior durabilidade recomenda-se, ainda, fazer uso alternado dos sapatos, deixando um par aberto por pelo menos 24 horas. Dessa forma o calçado respira e permite que a transpiração acumulada ao longo do dia possa ser liberada pelo ar, evitando o surgimento de fungos, bactérias e mau cheiro.

Já vimos algumas dicas gerais e, a seguir, vamos passar algumas informações para uso e conservação do calçado de segurança levando em consideração o material com o qual é fabricado. Cada material tem suas características e precisam de alguns cuidados diferentes.

Couro

A limpeza de um calçado de couro deve ser feita com um pano ligeiramente úmido com água na parte externa e internamente pode-se utilizar um pano com álcool para higienizar. As palmilhas podem ser retiradas e lavadas naturalmente com água e sabão. Caso deseje usar algum produto na higienização, use somente os específicos para couro com o auxílio de uma escova de cerdas naturais ou sintéticas.

A secagem do calçado deve ser feita em temperatura ambiente e à sombra, em locais frescos e arejados. Nunca exponha o calçado ao calor intenso, pois as tentativas de acelerar a secagem prejudicam o solado, endurecendo-o e favorecendo a sua quebra, devido à perda de flexibilidade.

Após a limpeza e com o calçado completamente seco, recomenda-se a aplicação de graxa ou cera com gaze para prevenir o ressecamento, rompimento e a descamação do couro. Alguns minutos após aplicar o produto, lustre o calçado com um pano limpo ou uma escova de cerdas macias. Esse procedimento ajuda a manter o couro hidratado e pode ser feito uma vez por semana.

PVC

A bota PVC é um calçado impermeável e tem algumas recomendações para seu uso. Mesmo tendo uma forração interna, que auxilia na absorção e dessorção de suor, é indicado usar meias de algodão, que reduzem o mau cheiro e o acúmulo de suor. Além disso, a meia ajuda a evitar dermatites de contato.

A higienização pode ser feita com detergente e água, tanto internamente quanto externamente. Para a secagem, deixe a bota na sombra e em temperatura ambiente, evitando a incidência de sol ou calor artificial. Mas caso precise usá-la, você pode secar com papel toalha.

É importante seguir estas recomendações, pois a bota pode perder sua eficácia de proteção se exposta ao calor ou frio excessivo, bem como se a limpeza for feita com produtos derivados do petróleo em altas concentrações.

Antiderrapante

Os calçados com solado antiderrapante são feitos para enfrentar pisos lisos e escorregadios. Portanto, evite usar em pisos ásperos (asfaltos ou calçadas) ou em ambientes onde o sistema antiderrapante não é necessário. Assim, você preserva a qualidade e contribui para a durabilidade do produto.

Para a limpeza deve-se usar um pano umedecido ou sabão e escova com cerdas macias, tanto externa quanto internamente. Não utilize produtos químicos para não danificar o calçado. A secagem deve ser feita à sombra e longe de fontes com incidência de calor extremo.

Recomenda-se o uso do calçado com meias de algodão, que ajudam na melhor absorção do suor. Ao final de cada dia retire a palmilha interna para secar o suor absorvido. E se desejar, as palmilhas podem ser lavadas naturalmente com água e sabão.

Microfibra

A limpeza dos calçados fabricados em microfibra deve ser feita, externamente, com um pano úmido, utilizando apenas água e detergente neutro. Na parte interna, pode-se utilizar um pano ligeiramente úmido com álcool para higienizar. Já as palmilhas podem ser lavadas com água e sabão.

Para maior durabilidade, o calçado deve ser guardado em um local arejado, longe do calor intenso e da umidade. A secagem também deve ser feita à sombra, assim como já recomendado aos outros modelos citados acima.

O suor é fator determinante para danificar um calçado. Portanto, é muito importante o uso das meias de algodão para auxiliar na absorção do suor liberado pelos pés. A troca das meias deve ser feita todos os dias, não as reutilize antes de lavá-las.

Recomendações para estocagem dos calçados

  • A estocagem deve ser feita em local seco e arejado.
  • Não deixe os produtos parados em estoque por mais de seis meses, pois pode ocasionar o ressecamento das fibras e possíveis danos nos calçados em couro.
  • Os calçados com solado em poliuretano não devem permanecer em estoque por muito tempo para evitar a ocorrência de hidrólise, que é o processo em que o calor e a umidade formam moléculas de água que reagem com os produtos químicos do solado, causando sua decomposição.
  • Faça a rotatividade correta dos produtos, certificando-se que o primeiro produto a entrar no estoque seja o primeiro a sair.

 

A Kadesh Equipamentos Profissionais possui diversos modelos de calçados profissionais, com Certificado de Aprovação (CA). Consulte todos os modelos em nosso site ou solicite seu orçamento.

Precisa de ajuda? Converse conosco